30| Simpósio sobre pastagem reúne informações seguras e atuais

Eventos têm apoio da Fealq desde em 1977

Quem é da área de Zootecnia já sabe. Quando se fala em Simpósio sobre Manejo da Pastagem, ouvem-se as palavras tecnologia, ciência, credibilidade. Instituído em 1973, o simpósio ganhou grande alcance ao longo dos anos. As publicações que resultam da realização dos eventos contêm importantes avanços e se tornaram referência nacional.

O evento nasceu em decorrência da necessidade de estudos mais aprofundados sobre pastagens. Naquela década quase não havia bibliografia em português, e os produtores rurais tinham dificuldade de acesso às novidades. Sem contar que havia inúmeras questões técnicas suscitadas pela divulgação apressada de conceitos sem o necessário embasamento experimental e científico.

Os primeiros promotores das reuniões foram a Esalq, por meio do Departamento de Zootecnia, com o apoio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) e da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo (Aeasp). O objetivo inicial era abrir espaço para que os pesquisadores brasileiros pudessem apresentar revisões sobre temas relevantes da área de pastagens.

Na mesma época surgiram os primeiros experimentos com pastejo rotacionado, uma grande novidade na área e um dos temas de maior sucesso na ocasião. Havia necessidade de mais entendimento e compreensão sobre o assunto e as dificuldades vivenciadas pelos técnicos da pesquisa e da extensão e, particularmente, pelos pecuaristas. Desde então, a cada nova edição, o evento procura atender as demandas dos setores produtivos e acadêmicos, notadamente a pós-graduação. 

Com programação bienal ou trienal, o simpósio é realizado tradicionalmente na Semana da Pátria. A partir de 1977, ganhou apoio da Fealq na realização e divulgação. Os anais do simpósio, tão ou mais importantes que o evento, se consolidaram como referência bibliográfica de destaque e representam valiosa sistematização de informações seguras e atualizadas. E desde 1980 contam com o apoio da Fealq para sua publicação.

Para o professor Vidal Pedroso de Faria, os anais têm contribuído muito para a divulgação do nome da Fundação, já que sempre tiveram – e ainda têm – alcance e renome nacional. São memórias utilizadas intensamente pelos diversos cursos de Ciências Agrárias no país. Além disso, ficam disponíveis nas bibliotecas das instituições de ensino, pesquisa e extensão.

Entre os objetivos do evento estão a elucidação de problemas ligados à teoria e prática da produção animal em pastagens, o alcance de profundidade na compreensão desses temas, o levantamento de sugestões para estudos mais profundos e a sistematização de informações seguras e atualizadas.

No decorrer destes anos, desde 3 de dezembro de 1973 até esta data, 27 simpósios foram realizados e, por meio deles, foram apresentados e discutidos 328 temas, para mais de 9.400 participantes, por 197 conferencistas, selecionados entre renomados técnicos, professores e pesquisadores de instituições e universidades nacionais e estrangeiras ligadas ao setor.

 

Veja também

01| MODERNIZAÇÃO DA TOMATICULTURA ELEVA PRODUTIVIDADE EM 40%

01| MODERNIZAÇÃO DA TOMATICULTURA ELEVA PRODUTIVIDADE EM 40%

A modernização da tomaticultura, que começou no Brasil a partir Read More
02| Força-tarefa esalqueana mudou estado da arte da borracha

02| Força-tarefa esalqueana mudou estado da arte da borracha

Departamentos da Esalq buscaram soluções para seringais Read More
03| Estudo reúne material sobre o calcário na agricultura

03| Estudo reúne material sobre o calcário na agricultura

Fealq editou publicação com 5 volumes nos anos 80 Read More
04| Tecnologias agrozootécnicas contribuem com indústrias

04| Tecnologias agrozootécnicas contribuem com indústrias

Fealq apoia e ajuda a divulgar conhecimentos técnicos Read More
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
©2018 FEALQ. Desenvolvido por Agência Multípla