21| SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE FRETES É REFERÊNCIA NACIONAL

Projeto apoiado pela Fealq reuniu conteúdo inédito

precisavam ser coletados e organizados. Um trabalho intenso, que deu origem ao Sifreca (Sistema de Informações de Fretes), no final da década de 1990. Foi nessa época que o professor José Vicente Caixeta Filho procurou a ajuda da Fealq. E embora seu pedido tenha surpreendido, conseguiu o apoio que precisava para dar continuidade ao que se tornaria o mais importante meio de informação do país sobre preço de transporte de produtos agroindustriais.

O primeiro levantamento de dados foi feito a partir da finalização de projeto apoiado pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). Após concluído, e já com o Sifreca em funcionamento, era hora de ampliar o trabalho e difundir a informação. Foi feita então uma publicação, com tiragem de 20 mil exemplares, enviada por mala-direta a profissionais do setor.

A aceitação foi imediata, primeiro pela necessidade desse tipo de informação, até então inexistente. Segundo porque o sistema foi criado e era gerenciado dentro de uma instituição com credibilidade, a Esalq. E, ainda, a informação nascia como referência, e não como tabela de preços.

O Sifreca cresceu acompanhado por uma demanda muito evidente por logística e planejamento de transportes. Atualmente, atende todo o país. Baseado em um modelo matemático, considera a carga, origem e destino, a via, o instante de tempo (safra, entressafra) e o valor do produto para calcular o frete praticado nas diversas regiões do Brasil. Fornece informações importantes para a tomada de decisões sobre o transporte de cargas de produtos agrícolas.

Na prática, se um produtor quer investir em um novo armazém, por exemplo, o modelo matemático pode recomendar a localização mais adequada para que ele tenha facilidades e, ainda, possa fazer uso dos fretes. O resultado é apresentado caso a caso. 

Desdobramentos

Seis anos depois da criação do Sifreca em 2003, nascia o Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial: Esalq-Log. Também ligado ao Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Esalq, o grupo ampliou o desenvolvimento de projetos ligados à logística de transporte. 

E o Sifreca tornou-se uma vitrine para os outros projetos desenvolvidos pelo grupo. Por exemplo, no Brasil, país produtor de soja e de dimensão continental, existe o hábito de se recorrer aos portos do Sul e Sudeste para a produção que sai do Centro-Oeste. Um estudo pode indicar um caminho mais eficiente para os portos, incluindo o valor dos fretes.

O apoio inicial da Fealq foi tão importante que, atualmente, todos os projetos do grupo são gerenciados pela Fundação. Em outro exemplo, a empresa que pratica fretes de uma determinada carga para rotas específicas, e busca o Esalq-Log, pode dar início a uma nova pesquisa, também realizada via Fealq. 

A Fundação faz ainda a contratação de pessoas para atuar em projetos e administra as bolsas de estudo do Esalq-Log que, além de atuar em outras pesquisas, presta atendimento à comunidade. Os cursos de difusão, abertos ao público, são oferecidos via Fealq. E com a evolução da tecnologia, o Sifreca ganhou um aplicativo em 2015, que leva em consideração todas as variáveis do transporte, oferecendo o resultado em ordem alfabética. O programa é disponibilizado gratuitamente. Mais um resultado de pesquisa transformado em serviço à comunidade.

 

Veja também

01| MODERNIZAÇÃO DA TOMATICULTURA ELEVA PRODUTIVIDADE EM 40%

01| MODERNIZAÇÃO DA TOMATICULTURA ELEVA PRODUTIVIDADE EM 40%

A modernização da tomaticultura, que começou no Brasil a partir Read More
02| Força-tarefa esalqueana mudou estado da arte da borracha

02| Força-tarefa esalqueana mudou estado da arte da borracha

Departamentos da Esalq buscaram soluções para seringais Read More
03| Estudo reúne material sobre o calcário na agricultura

03| Estudo reúne material sobre o calcário na agricultura

Fealq editou publicação com 5 volumes nos anos 80 Read More
04| Tecnologias agrozootécnicas contribuem com indústrias

04| Tecnologias agrozootécnicas contribuem com indústrias

Fealq apoia e ajuda a divulgar conhecimentos técnicos Read More
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
©2018 FEALQ. Desenvolvido por Agência Multípla